O Governo aprovou hoje as propostas do Abanca Corporación Bancaria e da Capitec Bank Limited para a compra de 99,79% da espanhola Banco Caixa Geral e da totalidade da sul-africana Mercantile Bank Holdings Limited à CGD.

"Foram aprovadas as resoluções que selecionam as propostas da Abanca Corporación Bancaria e da Capitec Bank Limited, tendo em vista, respetivamente, a aquisição de 99,79% do capital social da sociedade Banco Caixa Geral (Espanha) e a aquisição de 100% do capital social da sociedade Mercantile Bank Holdings Limited (África do Sul), concretizando o processo de alienação da totalidade das ações detidas pela Caixa Geral de Depósitos" (CGD) naquelas empresas, refere o comunicado do Conselho de Ministros.

"Ambas as resoluções dão, assim, resposta a um dos compromissos assumidos pelo Estado no âmbito do processo de recapitalização da CGD", lê-se no comunicado.

Mais pormenores sobre esta operação “serão comunicados pela Caixa Geral de Depósitos” durante esta tarde, adiantou o secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros, Tiago Antunes, na conferência de imprensa que se seguiu à reunião.

O Governo tinha selecionado dois bancos espanhóis e um fundo de investimento norte-americano para apresentarem propostas vinculativas para a compra do banco da CGD em Espanha.

Os selecionados foram os bancos espanhóis Abanca Corporación Bancaria (presente em Portugal com a marca Abanca, depois de ter comprado a operação do Deutsche Bank), o Banco de Crédito Social Cooperativo (constituído em 2014 por 32 caixas de aforro regionais, as chamadas 'cajas') e o fundo de investimento norte-americano Cerberus European Investments.

No processo de compra do Mercantile Bank, o banco da CGD na África do Sul, o Governo selecionou os bancos sul-africanos Nedbank Group e Capitec Bank, o consórcio composto pela sociedade Arise BV (criada em 2017 por Norfund, FMO e Rabobank) e a empresa sul-africana Grindrod Limited e o consórcio Riqueza, formado pela Public Investment Corporation (em nome do Government Employees Pension Fund, segundo o Governo) e Bayport Financial Services.

A redução da operação da CGD fora de Portugal foi acordada em 2017 com a Comissão Europeia como contrapartida da recapitalização do banco público.