Isabel dos Santos vendeu a posição que detinha no BPI, na sequência da oferta pública de aquisição (OPA) lançada pelo CaixaBank, de acordo com o Jornal de Negócios.

A empresária angolana aproveitou a OPA para vender a participação de 18,6% que tinha no banco liderado por Fernando Ulrich, após um longo braço de ferro com o grupo catalão, e depois de o BPI ter cedido o controlo do Banco de Fomento Angola (BFA) a Isabel dos Santos.

Quem também terá vendido a sua posição ao grupo espanhol foi o BIC, igualmente controlado pela filha do presidente angolano.

Só com estas aquisições, o CaixaBank passa a deter mais de dois terços do capital do BPI.

O resultado final da OPA é conhecido nesta quarta-feira.

De acordo, ainda, com aquele diário económico, o presidente do CaixaBank, Gonzalo Gortázar, estará em Lisboa para assinalar o sucesso da OPA sobre o BPI e apresentar os resultados da operação numa conferência de imprensa conjunta com Fernando Ulrich.
 

Redação