As vendas de carros elétricos na Europa duplicaram em 2020, enquanto as de veículos híbridos recarregáveis triplicaram, de acordo com os números publicados esta quinta-feira pela Associação Europeia de Fabricantes de Automóveis (ACEA, na sigla em inglês).

No ano passado, venderam-se 538.772 viaturas elétricas, além de 507.059 híbridos, com um claro aumento das vendas no quarto trimestre.

Num ano em que a venda de automóveis na Europa registou uma queda sem precedentes (23,7%), devido à pandemia, a venda de veículos elétricos e híbridos ultrapassou pela primeira vez a de carros movidos a gasóleo no quatro trimestre, com mais de 900.000 viaturas vendidas.

Após o efeito sem precedentes da covid-19 na venda de automóveis, as medidas governamentais para estimular a procura têm sido dirigidas principalmente para os automóveis com energias alternativas, acelerando a procura de veículos com baixas emissões", disse a ACEA, em comunicado.

Em particular, a Alemanha, Itália e França viram as suas vendas de automóveis elétricos disparar.

No quarto trimestre, a venda de veículos a gasolina caiu 33,7%, para 1,2 milhões de unidades (40,6% de quota de mercado), e a de veículos a gasóleo baixou 23%, para 731.000 unidades (24,5% do mercado).

Em 2020, a venda de automóveis elétricos aumentou 216,9%, para 248.000 unidades, a de híbridos recarregáveis 331%, para 227.000 unidades, enquanto os híbridos não recarregáveis cresceram 104,7%, para 435.000 unidades. A procura de veículos com outras energias (GPL, E85 e gás natural) subiu 19,6%, para 70.000 unidades.

Durante todo o ano de 2020, os carros a gasolina representaram 47% das vendas, gasóleo 28%, híbridos 11,9%, híbridos elétricos e recarregáveis 10,5% e outras energias 2,1%.

/ RL