O mercado automóvel caiu 25,7% no primeiro trimestre do ano, em comparação com o período homólogo, com 39.310 novos veículos colocados em circulação, segundo dados da Associação Automóvel de Portugal (ACAP) hoje divulgados.

Em termos acumulados, no primeiro trimestre de 2021, foram colocados em circulação 39.310 novos veículos, o que representou uma diminuição homóloga de 25,7% face ao mesmo período de 2020”, indicou, em comunicado, a ACAP.

Já em comparação com 2019, este mercado registou uma quebra de 43,5%.

Em março, foram matriculados 16.099 automóveis, mais 29,8% do que no mesmo mês do ano anterior, um resultado “enganador”.

Conforme explicou a ACAP, no mês homólogo de 2020 o mercado foi “anormalmente baixo”, impactado pela primeira vaga da pandemia de covid-19.

Assim, se efetuarmos a comparação com o mês de março de 2019, concluímos que o mercado cai, efetivamente, 43,6%”, apontou.

Por tipologia, de janeiro a março, as matrículas de veículos ligeiros de passageiros ascenderam a 31.039 unidades, menos 31,5% do que no período homólogo e, só em março, fixaram-se em 12.699, mais 19,8% do que no mesmo mês de 2020.

Por sua vez, o mercado de ligeiros de mercadorias atingiu 7.062 unidades no primeiro trimestre, um aumento homólogo de 6,4%, enquanto, em março, registou uma evolução positiva de 87,7% para 2.923 unidades.

O mercado de veículos pesados, que inclui os de passageiros e de mercadorias, contabilizou 1.209 unidades nos primeiros três meses do ano, um crescimento de 18,2% face ao mesmo período de 2020, enquanto, em março, cresceu 93,9%, com 477 veículos comercializados.

/ NM