No segundo trimestre do ano será possível usar um cartão bancário contactless como título de transporte na Linha E do Metro do Porto (Aeroporto) e nos elétricos da STCP, anunciou hoje o agrupamento Transportes Intermodais do Porto (TIP).

Em comunicado, o TIP refere que este projeto “inovador” no país, que “irá permitir que o cartão ‘contactless’ de débito ou crédito seja uma alternativa ao cartão Andante”, resulta de uma parceria com a Visa e a Unicre.

Esta nova funcionalidade estará disponível no segundo trimestre na Linha E do Metro do Porto, que serve o aeroporto, e nas linhas de elétrico da Sociedade de Transportes Coletivos do Porto (STCP), “evoluindo posteriormente para toda a rede de transportes Andante”, adianta o TIP.

De acordo com o TIP, “a parceria estabelecida resultou na recente formalização de um acordo de entendimento e cooperação, bem como na definição dos termos deste projeto-piloto, que tem como principal objetivo facilitar e simplificar o acesso à rede de transportes públicos do Grande Porto”.

Com esta funcionalidade, o utilizador apenas tem de validar com o cartão contactless e iniciar viagem nos transportes públicos aderentes ao Andante.

Citado no comunicado, o presidente do Agrupamento Complementar de Empresas TIP, Tiago Braga, afirma que “os objetivos deste projeto centram-se essencialmente na simplificação da experiência de utilização dos transportes públicos”, especialmente “turistas e clientes ocasionais”, bem como na “implementação de soluções de bilhética ambientalmente sustentáveis”.

Já para o diretor da Redunicre, Tiago Oom, “este projeto inovador será o início da mudança de paradigma do setor em Portugal e que em breve será alargado a toda a rede de transportes públicos das principais cidades do país”.

Anne Head, vice-presidente Consumer Experience da Visa, considera que a “capacidade de movimentar pessoas de maneira rápida e eficiente” é “o ponto central da criação de uma cidade próspera e bem-sucedida”.

Esta solução contactless nos transportes públicos existe em cidades como Londres, Rio de Janeiro, Singapura e Nova Iorque.

/ ALM com Lusa