O Conselho de Estado, que se reuniu esta quarta-feira com a presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde, assinalou o papel desta instituição para a estabilidade financeira da zona euro.

No contexto das intervenções foi assinalado que o papel do BCE tem sido determinante na manutenção da estabilidade financeira e reforço da credibilidade na recuperação económica da área do euro", lê-se numa nota divulgada à comunicação social no final da reunião.

De acordo com esta nota, o órgão político de consulta do Presidente da República "analisou a situação económica e financeira da Europa".

A convite do chefe de Estado, Marcelo Rebelo de Sousa, Christine Lagarde fez "uma exposição introdutória sobre as perspetivas económicas e financeiras da Europa, em particular da zona euro, e seus reflexos em Portugal", à qual se seguiram intervenções dos conselheiros.

O governador do Banco de Portugal, Mário Centeno, esteve presente nesta reunião, que começou pelas 14:20 e terminou cerca das 16:45.

Em seguida, teve início uma outra reunião do Conselho de Estado, convocada especificamente para se pronunciar nos termos impostos pela Constituição sobre uma dissolução do parlamento, na sequência do chumbo do Orçamento do Estado para 2022.

Desde que assumiu a chefia do Estado, em março de 2016, Marcelo Rebelo de Sousa aumentou a frequência das reuniões deste órgão político de consulta, convocando-as aproximadamente de três em três meses, e inovou ao convidar personalidades estrangeiras e portuguesas para as reuniões deste órgão.

O primeiro convidado foi o anterior presidente do BCE, Mario Draghi, em abril de 2016, e na altura também esteve presente o então governador do Banco de Portugal, Carlos Costa.

/ NM