António Saraiva, da Confederação Empresarial de Portugal, defende que os trabalhadores não vacinados contra a covid-19 devem fazer teste à covid-19 e suportar o custo.

Reunido em Concertação Social, Saraiva quer que o Governo defina regras claras para evitar conflitos dentro das empresas, anunciou em declarações à Rádio Renascença.

“Numa defesa da saúde pública, e enquanto cidadão, entendo que todos deveríamos ser vacinados. Não podemos obrigar os cidadãos trabalhadores a serem vacinados, mas o que as empresas podem e devem exigir nesses casos é… se os trabalhadores não querem ser vacinados, às empresas devem assistir-lhes o direito legal de exigir certificados e testagem feitos a cargo do trabalhador”, afirma António Saraiva, sublinhando não se pode dar a quem se recusa vacinar a liberdade de aumentar o risco de infeção para os outros.

Considerando que a vacinação é gratuita, cabe à empresa o "direito que lhe assiste de não querer ser um foco infecioso e contaminar outros colegas”, argumenta, explicando ainda que a exigência de testes periódicos deve ser garantida pelos próprios trabalhadores. Não querendo de outra forma cabe-lhe a ele pagar esses testes", conclui.

Redação / HCL