No âmbito das duas Ofertas Públicas de Aquisição (OPA) à Media Capital, detentora da TVI, o auditor independente fixou, esta terça-feira, uma contrapartida mínima de 72,5 cêntimos por cada ação. 

[E]m nossa opinião, o valor do capital próprio da Média Capital ascende a 61.313.995 euros, o que representa cerca de 0,725 euros por cada acção", refere o relatório do auditor, citado pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários. 

As OPAs em curso foram apresentadas pela Cofina, S.G.P.S., S.A. (Cofina) e pela Pluris Investments, S.A. (Pluris).

De acordo com a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), este preço fica acima dos 67 cêntimos oferecidos por Mário Ferreira, através da Pluris, mas também dos 41,5 cêntimos anunciados pela Cofina, sobre 94,69% do capital da empresa.

No que respeita à OPA preliminarmente anunciada pela Cofina, modificada a 12 de agosto de 2020, a contrapartida mínima assim determinada é superior ao valor oferecido pela Cofina no Anúncio Preliminar, de € 0,415 por ação, pelo que o valor da contrapartida a pagar no âmbito da referida oferta deverá ser não inferior a € 0,725 por ação.", lê-se no comunicado. 

A oferta da Cofina incide, em primeiro lugar, na compra de ações apresentadas no anúncio preliminar originário, ou seja, 4.485.573 ações, representativas de 5,31% do capital social.

No seguimento da OPA lançada pela Cofina sobre a totalidade da Media Capital, em 12 de agosto, tinha sido solicitado à Ordem dos Revisores de Contas a nomeação de um auditor independente para fixação da contrapartida mínima.

Já sobre a OPA lançada pela Pluris Investments, a entidade supervisora salienta que "o respetivo valor da contrapartida deverá ser de € 0,7395 por ação, superior em 2% ao valor da contrapartida da OPA da Cofina".

Significa isto que o empresário Mário Ferreira terá de despender 73.95 cêntimos por ação caso consiga adquirir a totalidade das ações. Quanto à OPA da Cofina, a CMVM informa que esta "informará no prazo de três dias se pretende ou não renunciar à mesma"

A a entidade supervisora adianta ainda que "os procedimentos relativos ao registo das referidas ofertas públicas de aquisição se encontram em curso".

Em novembro, a Pluris Investments lançou uma OPA obrigatória sobre 69,78% da Media Capital, na sequência da decisão da CMVM por considerar ter havido "exercício concertado" entre a Vertix (Prisa) e a Pluris.

A Pluris já detém 30,22% da dona da TVI, decorrente da compra realizada em maio de 2020, por 10,5 milhões de euros.

Mário Ferreira é desde novembro do ano passado presidente do Conselho de Administração da dona da TVI.

Cláudia Évora