No sobe e desde dos combustíveis, a descida da matéria-prima no mercado internacional acabou por ditar o que vamos pagar na próxima semana quando formos abastecer o carro. Se conseguir evitar, abasteça só na segunda-feira. Na madrugada, o litro de gasóleo deve descer 1,5 cêntimos por litro. No caso da gasolina a queda deve ser de 0,5 cêntimos.

A confirmarem-se estas descidas, a gasolina simples 95 volta à trajetória de alta que mantinha desde o início do ano. No início desta semana o Preço Médio de Venda ao Público (PVP) no continente era de 1,571 euros.

Já o gasóleo simples, tinha no dia 20 de maio um PVP de 1,397 euros por litro. Um valor que não era tão elevado desde novembro de 2018.

Depois do disparo de preço na semana passada, o preço do barril de crude, negociado em Londres e que serve de referência às nossas importações, desceu quarta e quinta-feira de forma significativa, para estar hoje a cotar nos 69 dólares, abaixo dos 73 dólares por barril que valia há uma semana. Segundo a agência Bloomberg, apesar da subida desta sexta-feira, o valor do ouro negro permanece no caminho para a maior queda semanal do ano, devido ao aumento dos stocks desta matéria-prima nos Estados Unidos - atingindo o valor mais elevado desde julho de 2017 - e às preocupações em relação a uma possível desaceleração económica mundial.

Esta terça-feira a, Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico desceu a previsão para a economia global para 3,2%, mantendo a estimativa de 3,4% em 2020, mas advertiu que existem muitos riscos negativos que “ensombram” a economia mundial e o bem-estar das pessoas.

Veja também: OCDE prevê menos crescimento em Portugal e défice mais elevado em 2019

Acrescem as preocupações em torno da relação comercial entre EUA e a China que pode vir a ter impacto nos preços.