O indicador do sentimento económico manteve, em junho, a tendência em alta registada em maio na zona euro e na União Europeia (UE), mas ainda negativa e abaixo das médias de longo prazo, segundo a Comissão Europeia.

De acordo com uma estimativa rápida hoje divulgada pela Direção-geral dos Assuntos Económicos e Financeiros da Comissão Europeia, em junho, a confiança dos consumidores avançou 4,1 pontos na zona euro e 2,5 pontos na UE, depois de no mês anterior ter invertido dois meses de fortes quebras com uma recuperação de, respetivamente 3,2 e 2,5 pontos.

Apesar da recuperação, os indicadores ficaram nos -14,7 pontos na zona euro e -15,6 pontos na UE, muito abaixo das médias de longo prazo de -11,1 e -10,4.

As quebras abruptas registadas da confiança dos consumidores em abril e maio deveram-se às consequências económicas da pandemia da covid-19.

/ CE