O tráfego aéreo de passageiros caiu cerca de 60% em 2020, atingindo mínimos de 2003, ao impacto da pandemia de covid-19, anunciou hoje a Organização Internacional da Aviação Civil (ICAO).

A análise do ICAO revela que o tráfego global de passageiros caiu drasticamente cerca de 60%”, avançou o presidente do Conselho da ICAO, Salvatore Sciacchitano, que falava no ‘Aviation Day’, uma iniciativa organizada pela Autoridade Nacional de Aviação Civil (ANAC), no âmbito da presidência portuguesa do Conselho da União Europeia.

Segundo os dados hoje divulgados, em 2020 registaram-se assim 2,7 mil milhões de passageiros, abaixo do 4,5 mil milhões totalizados no ano anterior.

Isto leva os dados globais de viagens para os níveis de 2003”, apontou.

No entanto, Salvatore Sciacchitano notou que a “severidade do impacto da pandemia na aviação” dá também ao setor uma “oportunidade incrível” para evoluir, apostado em inovações verdes e na adoção de soluções digitais.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.203.937 mortos no mundo, resultantes de mais de 152,7 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 16.977 pessoas dos 837.277 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

/ HCL