O mês de junho regista menos 24.000 desempregados inscritos, face ao mês anterior, de acordo com dados divulgados nesta terça-feira pelo Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP). 

Segundo o instituto, este "é o primeiro mês em mais de um ano em que o desemprego fica abaixo da marca dos 400.000" trabalhadores.

No total, "há 377.872 desempregados registados", o que representa "uma descida de 6%" (menos 24.311 pessoas) relativamente a maio" e de "7,1% (-28.793) face ao período homólogo".

À excepção da Madeira, o desemprego "desceu em todas as regiões" em junho, com as reduções mais expressivas a ocorrerem no Algarve (-23,4,6%) e no Alentejo (-15,3,4%).

O desemprego também desce, em termos homólogos, em todas as regiões, com uma redução de 24,7% registada na região do Algarve (-6.571 pessoas)", sublinha o IEFP.

O alojamento e a restauração foram os setores que registaram "um decréscimo mais significativo no desemprego", com menos 7.638 desempregado face a maio.

Relativamente a junho do ano passado, foram contabilizadas mais 5.568 ofertas de emprego, ou seja, mais 55,3%, para um total de "15.628 ofertas de emprego captadas".

Foram, ainda, registadas "9.314 colocações em emprego", mais de 24% face ao mês homólogo de 2020, isto é, mais 1.801 colocações.

Catarina Machado