A banca portuguesa inicia esta segunda-feira uma campanha de promoção da segurança nas compras na internet, uma iniciativa do Fórum Interbancário para a Segurança Online, que vigora na época natalícia, altura em que se verifica um «aumento da atividade criminosa».

Em comunicado emitido hoje, a Associação Portuguesa de Bancos (APB), que criou o Fórum, informa que várias instituições financeiras do país aderiram à terceira campanha conjunta de sensibilização e de prevenção para as boas práticas quando se fazem compras através da internet.

Na nota, a APB refere que a campanha pretende «chamar a atenção para as compras online e para a importância de se confirmar a veracidade dos dados da empresa através da qual se efetuam as compras, bem com para a importância das atualizações dos antivírus, dos programas de segurança, do firewall, de não abrir ou responder a emails de origem desconhecida e para a não instalação de programas de fiabilidade duvidosa».

Entre os cuidados a ter, o Fórum Interbancário para a Segurança Online recomenda que não sejam facultados dados não essenciais para a compra em causa, que sejam guardados os comprovativos da transação, que se confirme a existência de taxas ou custos de envio e ainda que seja sempre exigida fatura para comprovar que o produto é fidedigno e que não foi roubado.

Reconhecendo que «os ataques de phishing [tentativa de obter dados pessoais confidenciais] e o malware [software maligno] usados pelo cibercrime são cada vez mais sofisticados e difíceis de detetar», o fórum alerta que «a proteção de qualquer computador depende, acima de tudo, dos seus utilizadores».

A iniciativa, disponível nos «sites» dos bancos que aderiram, está em vigor até 7 de janeiro.
Redação / CPS