Os preços voltaram a subir em Outubro no nosso país, devido à alteração das taxas do IVA sobre a electricidade e o gás natural.

De acordo com um relatório do Instituto Nacional de Estatísticas (INE), a inflação homóloga em Portugal acelerou para 4,2% em Outubro, contra os 3,6% registados no mês anterior.

«A aceleração esteve fundamentalmente associada à alteração das taxas do IVA sobre a electricidade e o gás natural», adiantou a mesma fonte.

O INE referiu ainda que, excluindo os preços da energia e dos alimentos não transformados, a taxa de inflação manteve-se nos 2,5% registados em Setembro.

Em termos mensais, a inflação fixou-se em 0,9% em Outubro, uma décima acima do nível verificado no mês anterior, o que coloca em 3,3% a inflação média dos últimos doze.

A alteração referida pelo INE refere-se à passagem da taxa do IVA verificada a partir de 1 de Outubro no gás e na electricidade. Estes produtos estavam sujeitos a uma taxa de IVA de 6% e, a partir de 1 de Outubro, a taxa passou a ser de 23%.

Esta alteração já estava prevista no compromisso assumido pelo Estado português com a «troika», mas apenas estava programado para 2012.

Contudo, o Governo decidiu antecipar a medida para este ano de forma a obter mais receitas fiscais e assim colmatar parte do desvio que encontrou nas contas públicas de 2011.