O Governo vai proceder à actualização das tabelas de retenção do IRS já no início de 2011, altura em que entra em vigor o Orçamento do Estado. Ou seja, os trabalhadores portugueses receberão menos dinheiro de ordenado no final de cada mês, devido ao corte dos benefícios fiscais.

«Em matéria da redução da despesa fiscal e da alteração do regime de deduções e benefícios, para que haja já algum impacto na cobrança fiscal no próximo ano, teremos de ajustar as tabelas de retenção. E fá-lo-emos», admitiu o ministro das Finanças na conferência de imprensa para apresentar o Orçamento do Estado para 2011.

É que, sem ajustar as tabelas, o Governo só receberia o dinheiro dos impostos quando os portugueses pagassem o IRS de 2011, na Primavera de 2012. Para não ter de esperar por esse dinheiro, o Governo aumenta a retenção na fonte e, na altura do acerto, terá já menos a receber. Mas promete que não aumentará demasiado a retenção, para que, na altura da liquidação, também não tenha de ser o Estado a devolver dinheiro aos contribuintes.

«Faremos o ajustamento que for necessário para assegurar que se cobra já em 2011 o resultado destas alterações, muito embora não excedendo o seu impacto», disse. Ou seja, «haverá o cuidado de não ir para além daquilo que é o impacto das medidas».

OE2011: todas as novidades aqui

OE2011: portugueses vão pagar mais 1.200 milhões em impostos

Consulte a tabela e fique a saber quanto perde nas deduções do IRS
Paula Martins