O número de norte-americanos a pedir insolvência em 2010 cresceu 9% face a 2009. No total, 1,53 milhões de pessoas ficaram falidas.

De acordo com o American Bankruptcy Institute (ABI) e o National Bankruptcy Research Center (NBRC), o número de consumidores a pedir insolvência tem vindo a aumentar todos os anos desde 2005, quando as leis de insolvência foram revistas, mas o valor de 2010 ultrapassa largamente os 1,4 milhões de pedidos registados em 2009, um disparo que o American Bankruptcy Institute atribui ao elevado endividamento e à estagnação económica.

«O consistente aumento nos pedidos de insolvência dos consumidores, apesar das restrições de 2005 à lei das insolvências, mostra que as famílias continuam a recorrer à insolvência como resultado de um elevado endividamento e da estagnação do crescimento do rendimento», afirmou o director executivo do ABI, Samuel Gerdano, numa nota citada pela CNN.

O mês de Dezembro foi particularmente mau para os consumidores, com 118.146 pedidos, mais 3% que em Novembro. Um comportamento que pode tornar-se num padrão. «Esperamos que os pedidos continuem a aumentar em 2011», disse ainda Gerdano.
Redação / PGM