As vendas de automóveis importados vão disparar em 2011 devido às reduções fiscais levadas a cabo pelo Governo para a aquisição destes veículos. A opinião é da MBM Mobile, empresa dedicada à consultoria e importação de viaturas.

«Tirando partido das vantagens inerentes à aquisição de veículos importados, vendemos, no ano passado, 250 automóveis, mas com o contributo desta baixa de impostos, contamos atingir em 2011 as 500 viaturas vendidas», disse o presidente do conselho executivo da Lufthafen, dona da MBM Mobile, João Corga, citado pela Lusa.

Para João Corga, esta «a medida vem reforçar a oportunidade dos portugueses acederem a produtos de qualidade superior por um preço adequado», acrescentando que «o interesse pela importação de veículos já era uma tendência entre o público consumidor, mesmo antes da recente alteração legislativa».

Nos últimos três anos, a MBM Mobile desenvolveu 5.000 processos de consultoria, o que «é um claro indicador de que as pessoas já se interessavam pela obtenção de informação relativa à compra de veículos importados».

A MBM Mobile, propriedade da Lufthafen Brands Group, que presta serviços de consultoria automóvel e importa carros de média e alta gama junto dos representantes oficiais das marcas, espera duplicar o volume de facturação em 2011, para seis milhões de euros.

O Orçamento do Estado para 2011 estabeleceu que a componente ambiental deverá ser «aplicada a todos os veículos matriculados a partir de 1 de Janeiro de 2011, sejam novos ou importados usados». Esta alteração actualiza os valores da tabela da componente ambiental para este ano em cinco por cento. No caso dos automóveis importados, a poupança pode ser de 40 por cento.
Redação / RL