Zona Euro: juros nos 1,5%





Inglaterra segue exemplo do BCE