Enquanto a elite política e empresarial de todo o mundo está reunida no Fórum Económico Mundial, em Davos, surgem a propósito comparações sobre quanto dinheiro têm uns e outros, quer a nível de salários, quer de património. No fundo, sobre se estamos melhor ou pior na vida do que os nossos compatriotas e também em relação a outros países.

A CNN Money criou uma ferramenta que facilmente nos elucida. Só precisamos de escrever qual é o nosso salário bruto anual, isto é, o vencimento que recebemos contados os 12 meses do ano, ainda sem os impostos. Poderá sempre optar também por juntar o subsídio de férias e de natal, se os receber.

Esta calculadora aparece em inglês, mas na imagem seguinte surge a tradução para quem não percebe o idioma perceber os dados que são pedidos. Depois de preencher e clicar em confirmar surge um gráfico bastante elucidativo para além de uns ícones a representar pessoas e cargos de outros países.

CLIQUE AQUI para fazer as contas.

A que conclusão chega? Está bem, assim-assim ou mal em relação ao panorama geral?

Ainda esta semana soubemos que as oito pessoas mais ricas do mundo detêm, juntas, o dinheiro que seria preciso juntar de 3,6 mil milhões dos mais pobres, metade da população mundial. Todos esses oito poderosos são homens, a maioria norte-americanos.

Em Portugal, 20% dos mais ricos têm um rendimento cerca de seis vezes superior àquilo que detêm os mais pobres. 

Os três mais ricos estão ainda mais ricos: Américo Amorim 3.071 milhões de euros; Alexandre Soares dos Santos, patrão do grupo Jerónimo Martins (2.078 milhões) e família Mello (1.285 milhões) que dirige empresas como a Brisa, Cuf e Mello Saúde.