Mais de três milhões de declarações de IRS já foram submetidas no portal das Finanças quando ainda decorre o primeiro mês desde que se iniciou o prazo para declarar rendimentos de 2020, segundo estatísticas das Finanças.

O portal registava hoje 3.048.484 declaração de IRS submetidas, a maioria (2.349.337) da primeira fase, em que contribuintes declaram rendimentos obtidos de trabalho dependente e/ou de pensões, e o restante (759.903) da segunda fase em que declaram outras tipologias de rendimentos.

Mesmo antes de começar o prazo de entrega da declaração de Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Singulares (IRS), até às 00:00 de 1 de abril, o portal registava já a submissão de 198.399 declarações e, ao fim de cinco dias, o número subia para quase um milhão de declarações submetidas.

Um balanço do Ministério das Finanças, na semana passada, revelou que a Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) já processou 396.853 reembolsos dessas declarações de IRS já submetidas, no valor de 331 milhões de euros, e que o número de declarações liquidadas ascende a 644.554, que resultaram em 396.853 reembolsos e 57.428 em notas de cobrança, no valor de 23 milhões de euros.

O prazo para a entrega da declaração anual dos rendimentos auferidos em 2020 iniciou-se em 01 de abril e termina em 30 de junho, sendo que cerca de 3,5 milhões de agregados familiares podem beneficiar do IRS automático, o que torna a entrega mais simples e mais rápida.

De acordo com os prazos previsto na lei, a liquidação do IRS tem de estar concluída em 31 de julho, tendo o imposto de ser pago ou devolvido (via reembolso) até 31 de agosto.

/ LF