“Quer no 1.º, quer no 2.º trimestre, as rendas contratadas na cidade mantiveram-se praticamente inalteradas face ao mesmo período do ano anterior. Pelo contrário, no 3.º trimestre as rendas cresceram 2,5% em termos homólogos e, no 4.º trimestre, essa subida reforçou-se, atingindo 3,6%”, lê-se na informação disponibilizada.