O número de processos de falência, insolvência e recuperação de empresas aumentou na Madeira de 43, no primeiro trimestre deste ano, para 58, no segundo trimestre, um aumento de 34,9%, indicou esta quarta-feira a Direção Regional de Estatística.

Numa nota enviada às redações, a Direção Regional de Estatística da Madeira (DREM) revela que deram entrada na Comarca da Madeira, no segundo trimestre, um total de 58 processos, tendo sido decretadas 54 insolvências.

Já no primeiro trimestre tinham entrado 43 processos e foram decretadas 51 insolvências, destaca a mesma informação.

Relativamente ao tipo de pessoa envolvida nas falências e insolvências decretadas, a DREM assinala que “o peso das pessoas singulares no total dos processos foi superior ao das pessoas coletivas, representando 77,8% do valor total”.

Das 54 falências/insolvências decretadas no segundo trimestre, 42 foram de pessoas singulares e 12 de pessoas coletivas.

“Este resultado está de acordo com a tendência habitual, sendo que apenas no segundo trimestre de 2020 se verificou uma exceção, com o número de falências/insolvências decretadas de pessoas coletivas a superar as pessoas singulares”, realça a DREM.

/ JGR