O valor mediano da avaliação bancária atingiu em abril o recorde de 1.111 euros por metro quadrado, apesar da pandemia de covid-19, segundo os dados hoje divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

O valor de 1.111 euros por metro quadrado, registado em abril, é o mais alto desde pelo menos janeiro de 2011, a primeira data da série estatística do INE.

Ainda em abril, apesar da situação de pandemia de covid-19, o número de avaliações bancárias reportado foi de cerca de 22 mil, apenas ligeiramente inferior a abril de 2019 (-2%). Já face a março deste ano a redução foi de 12%.

Já em termos comparativos, o valor mediano da avaliação bancária de abril (1.111 euros por metro quadrado) representa mais um euro face ao valor mediano de março (0,1% em termos relativos) e mais 96 euros em relação a abril de 2019 (mais 9,5% em termos relativos).

Por regiões, os valores medianos de avaliação bancária mais elevados registaram-se na Área Metropolitana de Lisboa (1.483 euros por metro quadrado, valor recorde desde 2011 mas igual ao registado no mês de março) e no Algarve (1.482 euros por metro quadrado, um euro menos do que em março, quando foi atingido o recorde desde 2011).

/ Publicada por ALM