Numa altura em que se fala, cada vez mais, de alimentação saudável, a Deco foi analisar o que se anda a comer nas universidades, pelo menos no que toca às máquinas de vending. Conclusão? O que é saudável é pouco, mas é mais barato que o resto quando há.

A responsável do estudo, Rita Luís, esteve na Economia 24 com os dados e as contas que também é preciso fazer. Comer bem não custa. É uma opção.

A associação analisou 135 máquinas de venda automática em 100 instituições de ensino superior de todo o país, num total de 5.340 produtos alimentares. O estudo foi realizado em parceria com a Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto.

“Os doces (guloseimas, bolachas, bolos e chocolates) estão presentes em todas as máquinas, os snacks salgados em 61%, enquanto as sandes mais saudáveis apenas estão presentes em 31%, os iogurtes sem adição de açúcar em 8% e a fruta fresca em 3%. Os refrigerantes estão presentes na mesma quantidade que a água: 93%”, afirma a responsável.

Analisando a composição nutricional com o descodificador do rótulo, em média, os alimentos analisados têm classificação vermelha para o açúcar, gordura e gordura saturada e semáforo amarelo para o sal.

E acrescenta que “se esta oferta alimentar das máquinas de vending do ensino superior for analisada à luz da regulamentação já existente para as instituições do serviço nacional de saúde (SNS), mais de metade (64%) dos alimentos e bebidas seriam mesmo considerados proibidos.”

De salientar ainda que todas as máquinas analisadas no estudo contêm produtos proibidos e numa das máquinas todos os produtos disponíveis seriam classificados como não permitidos.

A Economia 24 pediu ainda à Deco que fizesse algumas contas. Acabamos por concluir que comer saudável é mais barato e chega a atingir os 18 euros por mês, que estes jovens podem gastar em duas idas ao cinema um valor que sobe se optarem por trazer os lanches de casa, partido da hipótese que consomem até três lanches por dia.

Preço médio

Os produtos alimentares analisados apresentam preços médios de 0,83€.

Bebidas

Preço médio das bebidas permitidas* (água, leites e sumos de fruta): 0,70€

Preço médio das bebidas proibidas* (refrigerantes): 0,90

Bebidas proibidas são 0,20€ mais caras em média

*à luz do despacho que regulamenta a oferta alimentar das máquinas de venda do SNS

Alimentos

A comparação deve ser feita diretamente entre grupos de alimentos e não em média, considerando que existe uma grande diversidade de produtos.

Exemplos concretos para comparação de preços entre opções:

Snack ou sobremesa (preços médios):

Fruta fresca - 0,50€

1 Iogurte – 0,75€ - um pack de 4 iogurtes custa cerca de 1,69€ no supermercado

Bolo – 0,80€

Chocolates – 0,90€

Bolachas – 0,75€

Snacks salgados tipo aperitivos e batatas fritas – 0,90€

Guloseimas tipo gomas e rebuçados – 0,95€

Lanche ou refeição (preços médios):

Sandes saudável (queijo, fiambre, mista, atum, ovo cozido, carne assado ou grelhada) – 0,95€

Sandes com molhos (maionese, mostarda ou ketchup) – 1,1€

Fast food (cachorro, hambúrguer, pizza ou lasanha) – 1,4€

Opção A - lanche saudável          

iogurte  + sandes saudável = 1,70 €             

Opção B - lanche menos saudável           

refrigerante + sandes com molhos = 2,00 €

A diferença são 0,30€ que dará então os 18€ mês considerando três lanches diários.

À luz das conclusões, a Deco considera ser da maior importância a:

- Modificação da disponibilidade alimentar das máquinas de vending através da criação de um enquadramento legislativo para o efeito, à semelhança do que existe para outros setores;

- Promoção da literacia alimentar e nutricional da população universitária, nesta que é uma fase de crescente autonomia na escolha e tomada de decisões de consumo com impacto na sua saúde e na definição de hábitos alimentares;

- Promoção de um trabalho conjunto com os agentes económicos para que o fornecimento das máquinas de vending garanta a oferta de opções saudáveis e uma maior liberdade de escolha pelo consumidor.

Envie qualquer questão sobre o tema para economia24@tvi.pt