Não param de se suceder as entidades e pessoas que tentam tirar vantagens da situação financeira frágil de muitas famílias, em tempo de pandemia. As fórmulas de fraude e burla a consumidores, contribuintes, clientes bancários são variadas e os alertas têm chegados de todos as entidades e autoridades. 

O Banco de Portugal (BdP), não tem tido mãos a medir com a quantidade de alertas que faz sobre as entidades que não habilitadas para conceder crédito, converter créditos, reestruturar dívidas e por aí fora.

Esta quarta-feira a instituição liderada por Carlos Costa, voltou aos avisos. O Banco de Portugal adverte, em comunicado, que as supostas entidades que atuam sob as designações comerciais 

(i) “STK Credito Mutuo”, (ii) “ADTGrouppt” e (iii) “Investimento Group – STK Credito Mutuo”, através, respetivamente,

 (i) do site https://stkcmutuo.com/ e da rede social https://www.facebook.com/Credito-Mutuo-105915197751006, (ii) do site https://www.adtgrouppt.com/index.html e (iii) da rede social Facebook https://www.facebook.com/Investimento-Group-100910881559430,

"não se encontram habilitadas a exercer, em Portugal, a atividade de concessão de crédito ou qualquer outra atividade financeira reservada às instituições sujeitas à supervisão do Banco de Portugal."

E hoje, quinta-feira, a instituição já emitiu mais um comunicado em que adverte que "os serviços de “empréstimos” publicitados nos sítios da internet com os endereços “PTSEDEX” e “EUCEDEX” não pertencem a qualquer entidade que se encontre habilitada", para o mesmo tipo de atividades já referidas.

Neste alerta, a instituição liderada por Carlos Costa, deixa ainda a nota de que as listas das entidades autorizadas a conceder crédito, a atuar como intermediários de crédito e a prestar serviços de consultoria relativamente a contratos de crédito podem ser consultadas no site do Banco de Portugal, e no Portal do Cliente Bancário.

VEJA TAMBÉM:

Redação / (Atualizada às 13:01 com mais duas entidades apontadas pelo Banco de Portugal) ALM