Os preços que os portugueses pagaram pela eletricidade em 2019, ainda fica no top 10 dos mais elevados da Europa. Mas, estão a descer, por exemplo, quando falamos de consumidores domésticos.

Num resumo informativo, de comparação de preços do organismo de estatística da União Europeia, o Eurostat, diivulgado pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE), observar-se que os preços praticados em Portugal são inferiores aos preços de Espanha e aos preços médios dos 19 países da área do euro (AE 19), mas superiores aos preços médios dos 28 países da União Europeia (UE 28).

Pelo gráfico que se segue, é ainda possível constatar-se que é nos países do leste da Europa que se 
verificam os preços mais baixos. 


 

Quando olhamos para o preço médio global observado pelos consumidores domésticos nos cinco anos mais recentes, em Portugal os preços têm sido inferiores aos de Espanha, com exceção do primeiro semestre de 2016.

"Portugal apresentou preços superiores aos da área do euro até 2019, ano em que a situação se inverteu", diz o Eurostat, acrescentando que "por comparação com a União Europeia, os preços têm sido superiores em Portugal, com exceção do semestre de 2019".

 

Já no que toca ao gás natural, da análise aos preços praticados em cada país verifica-se que os preços em Portugal são inferiores aos preços da média dos 19 países da área do euro (AE19) e dos 28 países da União Europeia (UE28), bem como aos praticados em Espanha.

Pode constatar-se que é nos países de leste que se verificam preços inferiores.

Portugal é um país com consumos unitários reduzidos comparativamente com os restantes países da Europa, uma vez que não existe uma grande penetração do gás natural para aquecimento, o que justificaria em parte a existência de preços médios mais elevados face a países com maiores consumos per capita e, consequentemente, com uma maior utilização das redes de distribuição com custos por unidade de energia consumida mais reduzidos", justifica o Eurostat.

Uma análise à evolução destes preços em Portugal, desde 2015, revela uma tendência de redução de preços.

Em Espanha, na União Europeia e na área do euro, verifica-se uma forte sazonalidade dos preços de gás natural, que observam valores superiores no 2.º semestre de cada ano.

"Verifica-se que os preços em Portugal têm sido inferiores aos de Espanha no segundo de semestre de cada ano, com exceção do segundo semestre de 2015", acrescenta o documento, frisanso que "desde o 2.º semestre de 2016 que Portugal mantém preços inferiores aos da área do euro"

Alda Martins / ALM