O consumo de eletricidade caiu 6,6% em abril face ao mês homólogo do ano anterior, para 3.717 GWh, devido fundamentalmente aos efeitos da Páscoa e da temperatura, que esteve muito acima dos valores normais para este mês.

De acordo com dados da REN - Redes Energéticas Nacionais, com a correção do impacto da temperatura e do número de dias úteis (que influencia o consumo já que a indústria é a grande consumidora), a queda do consumo em abril reduziu-se para 1,6%, face ao mesmo mês do ano passado.

No final de abril, o consumo acumulado recua 1,4% - para 16.702 GWh - face ao período homólogo e 0,2% com a correção de temperatura e dias úteis.

A produção de eletricidade a partir de fontes renováveis abasteceu em abril 44% do consumo nacional, o que resultou em parte da reduzida produtibilidade hidroelétrica, justificada pelo regime seco que se prolonga nos últimos meses.

Nos primeiros quatro meses do ano, entre janeiro e abril, a produção renovável abasteceu 50% do consumo, repartindo-se pela hidráulica com 17%, eólica 26%, biomassa 5% e fotovoltaica 1,3%. A produção não renovável abasteceu os restantes 50% do consumo, repartindo-se pelo carvão com 23% e pelo gás natural com 27%. O saldo exportador registado equivale a 8% do consumo nacional.