A EDP foi alvo de um ataque informático, que está a “condicionar o normal funcionamento de parte dos serviços e operações”, mas a empresa garante que não teve qualquer impacto no fornecimento de energia.

De acordo com um comunicado, a EDP dá conta de que “foi alvo de um ataque informático à sua rede corporativa”, que está a “condicionar o normal funcionamento de uma parte dos seus serviços e operações”.

Contudo, a empresa garante que não há registos de “qualquer impacto na continuidade do fornecimento de energia” e que os “serviços críticos de supervisão e controlo da rede elétrica de distribuição” estão a funcionar normalmente, “embora com algumas adaptações decorrentes de algumas limitações”.

A nota sublinha que foram “aplicadas medidas de prevenção e proteção dos sistemas que suportam as operações da empresa”, com o objetivo de “conter os efeitos” deste ataque informático.

A origem e a “anatomia deste incidente” ainda estão a ser analisados, prossegue o EDP, realçando que a atuação do grupo “perante este ataque está a ser articulada com as entidades competentes”.

A notícia foi avançada pelo Observador, que dava conta de que este ataque estava a afetar “os sistemas de atendimento ao cliente”.

O Jornal de Notícias também referia que os responsáveis pelo ataque “reclamam um resgate de 10 milhões de euros”.

Questionada pela agência Lusa sobre este assunto, fonte oficial da EDP disse que a empresa desconhece quaisquer informações sobre um alegado resgate.

/ AM