O Governo aprovou hoje uma verba de 500 milhões para os hospitais EPE pagarem as dívidas em atrasos aos fornecedores, anunciou o Ministério da Saúde, estimando que a dívida baixe para 350 milhões de euros no final do ano.

Até à primeira semana de novembro serão pagos 100 milhões de euros e os restantes 400 milhões de euros serão pagos até ao final do ano, adianta o Ministério da Saúde em comunicado.

O Ministério sublinha que, “embora esta verba se destine exclusivamente ao pagamento de dívidas em atraso, a distribuição pelos vários hospitais foi realizada de forma transversal, contemplando também os hospitais com valores de dívida inferiores”.

O Governo estima que “o valor das dívidas em atraso no Serviço Nacional de Saúde se reduza para 350 milhões de euros no final de dezembro de 2018, não só através desta injeção financeira, mas também na sequência de outras medidas que estão em preparação pelo Ministério das Finanças”.