A economia dos Estados Unidos cresceu a uma taxa anual de 4,1% no último trimestre de 2020, mais do que o indicado anteriormente, mas no conjunto do ano sofreu uma queda de 3,5%, segundo dados oficiais.

No segundo de três cálculos do Produto Interno Bruto (PIB), os dados divulgados hoje acrescentaram uma décima de ponto percentual ao cálculo preliminar de crescimento no quatro trimestre, publicado em janeiro, deixando inalterado o resultado anual.

A maior economia do mundo registou em 2020 uma evolução irregular do PIB devido à pandemia de covid-19, com uma queda de 5% nos primeiros três meses, um recuo ainda maior de 31,4% no segundo e uma recuperação a um ritmo anualizado de 33,4% entre julho e setembro.

A contração anual de 3,5% é a maior desde o fim da II Guerra mundial e seguiu-se a um crescimento de 2,2% em 2019.

Segundo o Gabinete de Análise Económica, o relatório "reflete tanto a recuperação económica após as profundas quedas registadas na primeira metade do ano, como o impacto continuado da pandemia, incluindo novas restrições e encerramento de atividades".

O crescimento de pouco mais de 4% do PIB entre outubro e dezembro deveu-se a aumentos nas exportações, investimentos fixos não residenciais e investimentos em 'stocks' privados, que compensaram uma diminuição dos gastos governamentais, refere o relatório

/ MJC