Uma eventual deslocalização do terminal de contentores da Bobadela, no concelho de Loures, deverá demorar ainda mais uma década a ocorrer, apesar de ser uma estrutura muito criticada, perspetivou esta quarta-feira o secretário de Estado das Infraestruturas.

Jorge Delgado, que falava esta noite durante uma audição parlamentar para apreciação da proposta de Orçamento do Estado (OE) para 2021, na Assembleia da República, em Lisboa, indicou que será realizado um estudo para aferir a melhor localização daquela infraestrutura, mas ressalvou que uma eventual deslocalização levará entre oito a nove anos para ocorrer, “dada a importância do terminal".

O terminal de contentores integra o Complexo Ferroviário da Bobadela, localizado no designado “Parque Tejo”, que abrange território do concelho de Loures e de Lisboa, e que em 2023 será palco das Jornadas Mundiais da Juventude.

A existência deste complexo é criticada pela Câmara Municipal de Loures, por moradores e por ambientalistas, que defendem a deslocalização dos contentores e a reabilitação da zona.

/ JGR