Portugal tem uma taxa de 85,9% de empregabilidade de recém-licenciados, em 19.º lugar de uma tabela liderada por Malta (96,7%) e ligeiramente acima da média da União Europeia (UE 85,5%), segundo o Eurostat.

Os dados divulgados esta quinta-feira pelo gabinete estatístico europeu, relativos a 2018, mostram que 85,9% dos estudantes - com idade entre os 20 e os 34 anos - que nos três anos anteriores concluíram o ensino superior conseguiram entrar no mercado de trabalho.

A taxa de empregabilidade mais alta foi registada em Malta (96,7%), seguindo-se a Holanda (94,8%), a Alemanha (94,3%) e o Luxemburgo (94,0%).

No fundo da tabela, com taxas abaixo dos 80% estão a Espanha (77,9%), a Croácia (75,2%), a Itália (62,8%) e a Grécia (59,0%).

Segundo o Eurostat, a média da UE subiu 0,6 pontos percentuais face a 2017, mas ficou 1,4 pontos abaixo do máximo de 86,9%, registado em 2008.