O Executivo de António Costa irá custar em salários, durante os próximos quatro anos, cerca de 20,5 milhões de euros, mais 15% do que na legislatura anterior. O motivo para este aumento é simples: há mais nove elementos na equipa de Governo, incluindo o secretário de Estado da Proteção Civil que se demitiu em setembro noticia o Jornal de Notícias.

O jornal chega a estes valores juntando o salário bruto mensal de António Costa (4.900 euros x 14 meses), mais 1.960 euros de ajudas de custo (x 12 meses). A que se somam 19 ministros que irão receber 4.200 euros brutos e 1.680 euros de ajudas. Já os 50 secretários de Estado, vão receber 3.900 euros mensais e 1.365 em subsídios.

A equipa constituída pelo primeiro-ministro conta com 70 pessoas (incluindo o próprio) e é o maior Executivo desde 1976. E vai obrigar a substituir um quarto dos eleitos pelas listas socialistas, no passado dia 6.

A tomada de posse pode ocorrer até sexta-feira, caso o Tribunal de Contas decida hoje o recurso que o PSD interpôs contra a contagem dos votos da emigração.