"Estamos a falar, por exemplo, de costureiras, de tecedeiras, de serralheiros e de soldadores", referiu.










"Fomos dos primeiros municípios do país a ultrapassar a meta dos 50 por cento dos jovens estudantes inseridos no ensino profissional", acrescentou.