Os trabalhadores dos CTT vão estar em greve no dia 19 de novembro, contra “a destruição dos CTT”, a “deterioração do serviço postal” e pelo aumento dos postos de trabalho e salários, segundo um comunicado da Fectrans.

Na nota publicada hoje, a Federação dos Sindicatos dos Transportes e Comunicações (Fectrans) deu conta de que foi convocada uma “greve geral nos CTT e nas restantes empresas do grupo CTT no dia 19 de novembro de 2021”, sendo que, nesse dia, está ainda marcada uma manifestação nacional em Lisboa.

Vamos lutar contra a destruição dos CTT que está a ser levada a cabo por esta administração, contra a deterioração do serviço postal, pelo aumento dos postos de trabalho, que é facto fundamental para prestar um serviço de qualidade, pelo aumento dos salários e pela manutenção dos direitos”, adiantou a Federação, na mesma nota.

A Fectrans realçou depois que a paralisação e protesto pretendem atingir “salários justos e dignos” bem como a “admissão de trabalhadores efetivos” e a “alteração do modelo organizacional em todos os setores da empresa”.

A Federação apelou ainda a um “serviço postal com qualidade, assegurado pelo estado português” e protestou contra “o assédio e perseguição aos trabalhadores”.

Os trabalhadores dos CTT também estiveram em greve há um ano, reivindicando aumentos salariais e reforço de colaboradores para o serviço postal, distribuição e chefes de estação.

/ RL