O investimento público, excluindo parcerias público-privadas (PPP), cresceu 37,7% até novembro, devido ao investimento na ferrovia e nos metros, segundo dados divulgados esta terça-feira pelo Ministério das Finanças.

Segundo fonte oficial do gabinete do ministro João Leão, em dados que antecipam a Síntese da Execução Orçamental a ser divulgada na próxima semana, o crescimento de 37,7% do investimento público, sem PPP, corresponde a um aumento de 311 milhões de euros (ME).

Em comparação com o período homólogo cresceu de 825,5 para 1.136,8 milhões de euros. Para esta aceleração contribuíram os grandes projetos de investimento estruturante nomeadamente nas infraestruturas de transporte público, como a ferrovia e os metros", pode ler-se na nota enviada pelas Finanças às redações.

Em termos de investimentos na Saúde, segundo as Finanças "até novembro cresceu 74% (+90,4 ME) e ultrapassou os 200 ME", sendo que em comparação com o período homólogo "cresceu de 121,8 ME para 212,2 ME".

Até outubro, o investimento público tinha crescido 36,5% em comparação com o mesmo período ano passado, excluindo as PPP, o que corresponde a um acréscimo de 266 milhões de euros.

Também no mês passado "a forte aceleração do investimento público na saúde e nas infraestruturas de transporte público (IP e Metro de Lisboa)" impulsionou a rubrica, de acordo com o gabinete do ministro João Leão.

Na saúde, o aumento também tinha sido de 74% até outubro, mas correspondente a um aumento de 82 milhões de euros.

/ HCL