A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, disse esta quarta-feira acreditar que União Europeia e Estados Unidos alcançarão um acordo comercial “dentro de algumas semanas”, apesar de o presidente norte-americano manter o tom de ameaça.

Em Davos, Suíça, onde ambos participam no Fórum Económico Mundial, pouco depois de o presidente norte-americano ter voltado a ameaçar a Europa com imposições de tarifas sobre as importações de automóveis, Von der Leyen considerou por seu turno que teve “uma boa conversa” com Trump e antecipou mesmo a celebração de um acordo abrangente no curto prazo.

Prevemos ter, dentro de algumas semanas, um acordo que possamos assinar juntos”, declarou aos jornalistas, acrescentando que o mesmo abrangerá o comércio e também os setores tecnológico e energético.

As declarações da presidente do executivo comunitário contrastam com as do presidente dos EUA, Donald Trump, que instantes antes, em entrevistas à Fox News e CNBC, se queixou de ser “mais difícil negociar com a União Europeia do que com quem quer que seja” e voltou a acenar com a ameaça de impor “uma tarifa de 25% sobre os automóveis” europeus, caso não seja possível chegar a acordo com os 27.