Continua a caça à fraude e em tempos de Covid-19, esta parece ter ainda mais rostos.

A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE), através da sua Unidade Nacional de Informações e Investigação Criminal, desencadeou duas intervenções operacionais, em Vila do Conde e no centro do Porto, direcionadas ao combate à contrafação.

No total das intervenções, foram apreendidas 4.469 máscaras, no valor total aproximado de 4.469 euros, atendendo aos valores unitários de venda final.
ASAE, 27 de agosto de 2020, refere a ASAE em comunicado

Segundo o comunicado, "as ações tiveram lugar num armazém grossista e num estabelecimento retalhista, tendo sido comunicados factos passíveis de determinar a abertura de dois processos-crime por Venda de Produtos Contrafeitos. Além das máscaras, foram também apreendidos outros artigos têxteis, marroquinaria e acessórios, por fortes suspeitas de serem falsificados."

As máscaras ostentavam ilegitimamente marcas registadas (sobretudo, marcas ligadas ao design de moda e desportivas), violando os direitos protegidos de propriedade industrial", diz ainda o comunicado.

/ ALM