Mário Centeno é uma hipótese em cima da mesa para suceder a Christine Lagarde como diretor-geral do Fundo Monetário Internacional. 

Segundo o Wall Street Journal, o ministro das Finanças português integra uma lista de possíveis candidatos vindos da Europa.

Este terá sido, aliás, um dos temas em discussão entre os ministros das Finanças do G7, que estão reunidos  em França.

Na lista estarão, para além de Mário Centeno, o ex-presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem, o ex-comissário dos assuntos económicos, Oli Rehn, e a ministra da economia de Espanha, Nadia Calviño.

Recorde-se que Christine Lagarde vai deixar a liderança do FMI para ser a nova presidente do Banco Central Europeu a partir de outubro, onde irá substituir Mario Draghi.