O novo presidente da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), Gabriel Bernardino, defendeu que a entidade que agora lidera deve contribuir para criar "um novo paradigma" de poupança a longo prazo.

No quadro das suas competências, a CMVM assumirá de forma consistente um papel catalisador de mudança e de inovação no mercado de capitais, privilegiando as vertentes da poupança de longo prazo, da digitalização e da sustentabilidade", referiu Gabriel Bernardino na sessão de tomada de posse, que decorreu hoje no Ministério das Finanças, em Lisboa.

O novo líder do regulador do mercado defendeu que a "dinamização do mercado de capitais deve "possibilitar condições mais atrativas para a aplicação das poupanças das famílias, sobretudo numa ótica de longo prazo para a reforma".

Neste contexto, a CMVM pode e deve contribuir para a criação em Portugal de um novo paradigma de poupança de longo prazo através do mercado de capitais, apostando na transparência através da prestação de informação adequada aos investidores, na sustentabilidade e na literacia financeira", sustentou.

/ JGR