O Partido Socialista quer tornar a Assembleia da República mais amiga do ambiente e mais poupada, ou não fossem os tempos que correm de crise.

Por isso, entregou um projecto de deliberação que prevê a utilização de água da torneira em vez da água de garrafa, avança o «Correio da Manhã».

«A adopção de medidas de promoção do uso da água da torneira designadamente a substituição do consumo de água engarrafada por água da torneira, constitui um exemplo replicável em outros órgãos de soberania e instituições públicas ou sob tutela do Estado, podendo contribuir decisivamente para uma mudança de mentalidades que promova uma maior sustentabilidade ambiental», pode ler-se no projecto.

De acordo com a Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos, mais de 98% da água da torneira é controlada e de boa qualidade, pelo que não existe qualquer razão para não ser bebida.

«Os deputados que quiserem águas engarrafas que as comprem», disse o deputado Marcos Sá, ao «Correio da Manhã», estimando que cada garrafa de 0,33 litros corresponde a mil litros de água da torneira.

O deputado está já a preparar outro projecto que prevê o uso de águas pluviais nos sanitários e para regar os jardins.
Redação