A Galp Energia aprovou o investimento na área de Coral Sul em Moçambique para a construção de uma unidade de liquifação de gás natural que será conectada a seis poços, anunciou a empresa.

Em outubro de 2016, o consórcio, que inclui a ENI, Kogas, ENH e China National Petroleum Corporation, assinou um acordo com a BP para a venda do volume total de GNL produzido pela unidade flutuante para a liquefação de gás natura (FLNG) de Coral Sul, por um período de 20 anos.

A Galp detém uma participação de 10% no consórcio.

O projeto está dependente da aprovação do projeto pelos restantes parceiros no consórcio, da conclusão do financiamento do projeto e da aprovação pelo Governo Moçambicano das condições relativas ao financiamento (carry) da participação correspondente à Empresa Nacional de Hidrocarbonetos.

Devido à dimensão e qualidade dos recursos, à sua localização e às potenciais economias de escala, é esperado que a bacia do Rovuma venha a desempenhar um papel fundamental na indústria do gás natural, bem como na transformação do contexto económico de Moçambique", referiu a empresa.