A ANA - Aeroportos confirmou, esta quarta-feira ao início da tarde, que o fornecimento de combustível foi retomado no Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, e no de Faro, mas ainda aquém das necessidades diárias habituais.

“A ANA encontra-se, em conjunto com as companhias aéreas e ‘handlers’, a trabalhar no plano de recuperação com vista à normalização do abastecimento e da operação aeroportuária”, refere em comunicado a empresa gestora dos aeroportos.

As companhias aéreas mantêm assim ativos os seus planos de contingência e, por isso, os passageiros devem informar-se sobre eventuais impactos da greve dos motoristas de matérias perigosas junto das mesmas.

Veja também:

Ontem, os aeroportos de Lisboa e Faro tiveram de usar reservas de emergência de combustível e chegaram mesmo a cancelar voos.

O Reino Unido emitiu hoje um alerta aos turistas que estejam a viajar desde os aeroportos de Lisboa e Faro para possíveis perturbações, precisamente devido à escassez de combustível em Portugal.

A ação de greve dos condutores de camiões-cisternas portugueses, desde 16 de abril, poderá provocar perturbações nos voos nos aeroportos de Lisboa e Faro”.

O governo britânico informa ainda que os turistas devem verificar junto das companhias aéreas possíveis atrasos dos voos, anunciando também que as “viagens dentro de Portugal podem ser afetadas pela greve”.