Os preços das casas tiveram, no segundo trimestre do ano, aumentos recorde na comparação homóloga, de 6,8% na zona euro e 7,3% na União Europeia (UE), divulgou esta quinta-feira o Eurostat.

De acordo com o gabinete estatístico europeu, este é o maior aumento homólogo desde o quarto trimestre de 2006, na zona euro, e na UE desde o terceiro trimestre de 2007.

Na comparação com o primeiro trimestre do ano, os preços das casas subiram, entre abril e junho, 2,6% na zona euro e 2,7% na UE.

Em 11 Estados-membros, os preços das casas tiveram um aumento homólogo de mais de 10%, com a Estónia (16,1%), a Dinamarca (15,6%) e República Checa (14,5%) a registarem as maiores subidas e tendo Chipre apresentado o único recuo (-4,9%).

Na variação trimestral, os preços das casas subiram nos 27 Estados-membros, com os principais avanços a serem observados na Letónia (6,7%), na Eslovénia (4,5%) e na Áustria (4,2%).

Em Portugal, o indicador aumentou 6,6% na comparação homóloga e 2,2% em cadeia.

Agência Lusa / NM