confirmou a diligência

«Dei instruções à Direção-Geral de Impostos [na altura liderada por Azevedo Pereira] para obter a lista. Em 2010 nós cessámos as nossas funções e ainda não tínhamos obtido acesso a essa listagem. Passado quatro anos essa listagem continua a não ser do conhecimento das autoridades portuguesas», afirmou Sérgio Vasques.



«As afirmações efetuadas pelo Dr. Sérgio Vasques segundo as quais me teria dado repetidas indicações para contactar as autoridades fiscais francesas no sentido de obter a chamada lista ‘Lagarde’ são pura e simplesmente falsas», esclareceu.



«Uma vez que não acredito em telepatia, não percebo como é que as supostas indicações me poderiam ter sido pessoalmente dadas e repetidas, em reuniões que não tiveram lugar».