sublinhou que esta reunião nunca foi encarada como sendo a reunião do acordo





Dijsselbloem adiantou que não vai haver mais negociações até à próxima segunda-feira.

Fica a sensação que algo aconteceu nos últimos minutos como, aliás, nota este correspondente filandês em Bruxelas.