Vítor Gaspar respondeu com a habitual calma e com uma citação ao «fogo» de críticas que sofreu esta sexta-feira, no debate sobre o Orçamento Retificativo». O ministro das Finanças admitiu que «aprende» com «os seus própios erros», no entanto, não admitiu nenhum em particular, recusando que o programa de ajustamento esteja a falhar.

Gaspar diz que foi o mau tempo que afetou o investimento

«Concordo inteiramente consigo que errar é humano. Uma das minhas frases favoritas, atribuída a Bismarck, é que diz-se que um homem aprende com os seus próprios erros,continuava Bismarck, de acordo com esta frase, um homem sábio aprende com os erros dos outros, eu reconheço que não estou nesta posição e tenho amplo material para aprender com os meus erros», disse o ministro que recusou que o programa esteja a falhar.

«Não é verdade que o programa esteja a falhar, o programa já assegurou a geração de capacidade de financiamento por parte da economia portuguesa, o programa já assegurou um ajustamento estrutural orçamental de grande dimensão, o programa assegurou o retomar do financiamento de mercado muito antes do que era previsto no programa», afirmou Vítor Gaspar.

O ministro das Finanças recusou ainda atribuir «culpas» à necessidade de um Orçamento Retificativo, depois de ter considerado que este só era necessário devido ao chumbo do Tribunal Constitucional.

«Este Orçamento Retificativo, portanto, existe para garantir os limites orçamentais de 2013, existe para garantir o cumprimento do programa de ajustamento.A palavra culpa foi usada apenas por si e consequentemente a explicação cabe-lhe a si. Eu não usei, nem uso a palavra culpa associada ao Orçamento Retificativo», disse Gaspar. ---