“O governador do Banco de Portugal fala para os depositantes no sistema bancário, não para os investidores no mercado de capitais”, afirmou Carlos Costa, acrescentando que não tem conhecimento de depositantes a perder dinheiro.


“No papel comercial, estamos a falar de valores mobiliários sob supervisão da autoridade de mercado e desejamos que esta avance com uma solução”, afirmou o mesmo responsável, em resposta a uma questão do deputado socialista Nuno Santos sobre a eventual quebra de confiança dos consumidores no BdP, devido aos investidores lesados no âmbito do BES.


“Temos sido discretos e assumido com costas largas o que se dirige a nós, mas não podemos fazer nada porque não somos a autoridade com poderes neste domínio”, sublinhou, reforçando que não é responsável pela aplicação do código de valores mobiliários.


“Não estamos perante pessoas que investiram uma única vez”, sublinhou.