Os rendimentos do Banco CTT mais que duplicaram (116,4%) no primeiro trimestre, face a igual período de 2019, para 19,5 milhões de euros, divulgaram esta quarta-feira os CTT - Correios de Portugal.

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), os CTT referem que "os rendimentos do Banco CTT mais do que duplicaram, atingindo 19,5 milhões de euros no primeiro trimestre", um aumento de 116,4% face a igual período de 2019.

Excluindo o efeito inorgânico da 321 Crédito, os rendimentos ascenderiam a 11,5 milhões de euros, ainda assim mais 27,8% do que no período homólogo", adiantam os CTT.

"O crescimento dos rendimentos homólogos contou com a performance positiva da margem financeira nos primeiros três meses do ano de 2020, mais 1,6 milhões de euros (mais 63,5%) face ao mesmo período de 2019", referem.

"Na área de negócio do Banco CTT os impactos, no mês de março, foram menos expressivos e permitiram, aliás, que o banco apresentasse, pela primeira vez na sua história, um resultado positivo no trimestre", salientam os CTT.

O resultado operacional EBIT atingiu 1,1 milhões de euros no trimestre, o que compara com 4,1 milhões de euros negativos um ano antes.

No período em análise, as comissões recebidas do Banco CTT aumentaram 1,2 milhões de euros (+76,4%), "impulsionadas pelas transnacionalidades dos clientes (+35,6% com destaque para os cartões MB e ATM), no crédito ao consumo (+80,3%) e no PPR (+417,8%), com um crescimento do volume de colocação do produto PPR de mais 227,3 milhões de euros" em termos homólogos.

"O mês de março apresenta impactos diminutos relativos aos efeitos das medidas de restrição impostas pelo estado de emergência, mais visíveis na procura de serviços financeiros, incluindo transacionais na área de pagamentos.

O lucro dos CTT abrandou 0,4% no primeiro trimestre deste ano, face a igual período de 2019, para 3,7 milhões de euros, anunciaram hoje os Correios de Portugal, com o resultado EBITDA impactado pela pandemia.

. / SS