Quantas contas mensais fazemos para cortar daqui e dali nas despesas? Energia, telecomunicações são algumas das despesas que nos dão dores de cabeça, por isso, quando aparece uma nova ferramenta, não custa tentar e testar se conseguimos reduzir consumos.

No Dia Mundial da Energia, a entidade que regula o setor, a ERSE, apresentou um novo simulador, desta vez para avaliar se, quando liga alguns equipamentos ao mesmo tempo lá em casa está a consumir energia a mais.

A diretora de tarifas e preços da ERSE, Isabel Apolinário, esteve na Economia 24 para explicar tudo sobre esta nova ferramenta que, assegura, pode permitir às famílias poupanças anuais de pelo menos 22 euros.

Quanto mais elevada é a potência contratada escolhida pelos consumidores, quando celebram um contrato de eletricidade, maior é o número de equipamentos elétricos que podem estar ligados ao mesmo tempo, mas com um custo mais pesado desta componente na fatura da eletricidade.

Se entrar no novo simulador, vai poder escolher os equipamentos que utiliza ao mesmo tempo - que correspondem a cinco escalões de potência contratada diferentes (dos 3,45 kVA a 10,35 kVA) - ou personalizar, se este equipamentos pré-identificados não servirem o seu caso.

Que equipamentos usa ao mesmo tempo?

Quando avança pode selecionar as áreas da casa. E apagar ou acrescentar equipamentos. 

Ao lado aparecerá o resultado da sua simulação.

"Se o consumidor baixar uma escalão na sua potência contratada poderá conseguir uma poupança de pelo menos 22 euros por ano", refere a responsável da ERSE.

Recorde-se que a poupança poderá ser ainda maior caso reduza a potência contratada até 3,5 kVA, beneficiando também da diminuição da taxa do IVA de 23% para 6% a partir de 1 de julho em Portugal continental.

É preciso que o consumidor saiba que se o contador não se desliga, com vários equipamentos ligados, talvez valha a pena baixar a potência contratada.

Simular vale com certeza a pena e se optar pela mudança pedir a alteração ao comercializar com que trabalha de forma a conseguir baixar o valor da fatura. Para o efeito, os consumidores têm que fazer o pedido ao comercializador de eletricidade, que se articula com o operador da rede de distribuição (EDP Distribuição) para proceder a esta mudança que é gratuita.

Em princípio, a alteração de potência implica a visita de um técnico, excetuando-se se o contador for inteligente, e estiver ligado a uma rede inteligente, em que a operação pode ser feita remotamente.

O novo simulador permite ainda aceder ao "Saiba mais" - do lado direito - onde, além de mais informação, tem acesso a uma Calculadora que permite fazer o cálculo exato da potência que tem hoje a da que deve contratar no seu caso.

Apenas os consumidores de baixa tensão – famílias e pequenos negócios – têm que escolher um escalão de potência contratada, uma vez que os consumidores em níveis de tensão superiores são faturados de acordo com a potência máxima registada nos últimos 12 meses.